Como Inovar - Parte 2
Comportamento, Desenvolvimento, Inovação

Como inovar? Tecnologia para humanos! [Parte 2] Origem

3 43

Leia a primeira parte:
Como inovar? Tecnologia para humanos! [Parte 1] Introdução

Há alguns anos, o processo de desenvolvimento de software era baseado na tecnologia. Dessa forma todo o mapeamento era baseado na tecnologia escolhida. Esse conceito defende uma metodologia “burra” de desenvolvimento, ou seja, os processos que um profissional executa, por exemplo, ao longo de seus 20 anos de trabalho, precisaria então ser modificados por conta do lançamento de uma “nova versão do software de gestão”. Mas atenção, tudo deve ser balanceado! Quero dizer que muitas vezes as rotinas antigas devem ser mesmo transformadas por alguns motivos: mudanças nas leis, transformação na equipe ou mudança no foco comercial da empresa. Enfim, o fator a ser destacado aqui está relacionado ao processo de desenvolvimento em cima de uma inovação. Ainda no exemplo citado, do funcionário que executou seu trabalho -com excelência- por 20 anos, este não deveria sofrer tais mudanças radicais, forçando-o na readequação à nova tecnologia implantada. Existe uma consequência drástica para tudo isso: haverá total mudança comportamental deste indivíduo, afetando diretamente seu ritmo de trabalho e consequentemente seu desempenho. Ele também passará por um novo processo de reaprendizagem, até conseguir encontrar novamente seu ponto de excelência profissional. Isso gera muitos prejuízos. Posso resumir que a “mudança” nos dias atuais não pode afetar o comportamento do usuário.

Como Inovar - Parte 2Por fim, outro erro cruel está no processo de desenvolvimento baseado em um único indivíduo, obviamente pelo desenvolvedor (levando em consideração que este também é o Analista de Sistemas, situação comum no Brasil). É claro que nesta etapa o desenvolvedor já realizou as devidas entrevistas para entender os processos e as etapas do negócio. O problema é justamente este, digo, na maioria dos casos, o conhecimento do negócio fica trancado e esquecido com esta pessoa. A única atualização das informações fica por conta da etapa de testes ou na entrega do projeto. Daí por diante qualquer alteração é um verdadeiro transtorno para ambas as partes. O motivo principal de isso acontecer é que o prazo de entrega do produto não acompanha as mudanças de negócio ou mudanças nos processos, gerando insatisfações na entrega. Baseado nessas -e outras- informações tento convencer o leitor de utilizar a metodologia ágil SCRUM, vale a pena ler sobre isso. Bom, esse erro também traz outras consequências negativas, ou seja, se o projeto é desenvolvido somente sob a ótica do desenvolvedor, teremos graves problemas comportamentais quando o produto for lançado, isso é fato! Quero dizer que se o desenvolvedor é responsável por desenvolver, também devem existir outros profissionais para agregar conhecimento em outras áreas durante o processo de desenvolvimento. Então sim, desta forma conseguiremos trazer inovação para o produto. Mas isso é só o começo.

Leia a terceira parte:
Como inovar? Tecnologia para humanos [Parte 3] Os princípios

Sobre o autor / 

Daniel Accorsi

Analista Web/Sistemas formado em 2004 pela Universidade UniFil em Londrina/PR, MBA em Marketing Digital e Gestão de Projetos Web, blogueiro, desenvolvedor Kinect e fotografia como hobby. Me encontre no Twitter - @DanielAccorsi

Comentários

Arquivo

Receba por e-mail

Você receberá pro e-mail as novas publicações do Alvo Conhecimento. Poderá cancelar a qualquer momento.