Comportamento, Curiosidade

Somos priorizados nas bizarrices da vida!

1 599

Caindo Skate

Tenho visto desenvolvedores e blogueiros reclamarem sobre as adversidades da vida. Inseridos em situações negativas que na maioria são por motivos “bestas”. Leio esses fatos em blogs de colegas, Twitters, e-mails e etc. Estava analisando (sem muito esforço) e as fontes desses relatos são na maioria de pessoas que trabalham com tecnologia. Muitas vezes me identifico, eu mesmo cometo muitos absurdos e caio numas que “só comigo mesmo”, quem sabe um dia eu exponho os causos num blog.

O que há conosco? Somos tão diferentes assim? A natureza prioriza em nós as bizarrices da vida? Como tenho lido sobre situações malucas que acontecem no nosso meio!! Ao colocar o pé no mundo real, até parece que coisas acontecem! Coisas invisíveis nos perseguem. Será que o preconceito é tão grande que afeta a inter-relação sobre os seres humanos? Penso, só pode haver uma conexão extra natural.

Tatuagem GeekPare e pense sobre sua vida, o que tem acontecido nos últimos dias? Reflita nos acontecimentos que considerados pura “coincidência”. Não! Eu não estou chapado, não bebi e muito menos cheirei para escrever este post. Para eu escrever sobre isso (afinal, não foge do propósito) é porque realmente tenho visto anormalidades no nosso meio (ou normalidades, depende muito do indivíduo).

Fala sério! Imagine um bando de nerd reunido num só lugar, como no Campus Party! Só sai coisa louca. Nos conflitamos com o mundo real, não há uma aceitação sobre nosso modo de viver. Nós que definimos as regras, afinal, quem vive hoje sem tecnologia? Internet por exemplo, somos fontes de pesquisas, doutores lêem o que escrevemos. Somos a maioria nos buscadores. Fontes de renda têm crescido a cada dia em nosso meio, pessoas que dependem da internet para sobreviver, mas que não tem a mínima noção do como “a coisa” funciona.

Sofremos muito! Tudo tem um preço. Somos atacados constantemente. Você consegue ter uma conversa sobre sua área com pessoas “normais”? Com certeza não. É muito chato para eles, chato porque é demais para a cabecinha. Mas estes mesmos não conseguem viver sem essas “chatices”. Tenho um grande amigo, conversamos sobre ciência, invenções, tecnologia, teorias de Einstein, coisas de tempo/espaço etc. Imagine a perturbação na força quando iniciamos esse papo perto de outras pessoas, chego até dar risada sozinho por aqui.

Não me arrependo do que sou. Se eu fosse executar todas as idéias, muita coisa aconteceria para o bem daqueles que me cercam, fisicamente como virtualmente. Tenho certeza que você também. Sobre as perseguições e as bizarrices que me acontecem por ser o que sou, bom, isso já não ligo mais, é o preço que vou pagar pelo resto de minha vida, ser sistemático é um deles.

Geek Morreu

“Agora mesmo, fiz alguma coisa que desconheço, mas me chamaram de louco.”
Eu mesmo.

Sobre o autor / 

Daniel Accorsi

Analista Web/Sistemas formado em 2004 pela Universidade UniFil em Londrina/PR, MBA em Marketing Digital e Gestão de Projetos Web, blogueiro, desenvolvedor Kinect e fotografia como hobby. Me encontre no Twitter - @DanielAccorsi

Comentários

Arquivo

Receba por e-mail

Você receberá pro e-mail as novas publicações do Alvo Conhecimento. Poderá cancelar a qualquer momento.