Comportamento, Corporativo, Organização

Promova a Mudança Positiva de Comportamento

4 162

alvo_conhecimento_psicoPassei pela biblioteca para pegar alguns livros com a finalidade de testar os códigos de barras nas novas leitoras USB que seriam utilizadas no sistema de biblioteca desenvolvido pela nossa equipe. Deu tudo certo, leitoras configuradas e entregues aos usuários para utilização, perfeito. Acontece que os três livros que fiz o empréstimo continuaram comigo. Acabei me esquecendo de devolver no mesmo dia e resolvi dar uma olhada no conteúdo de um deles, intitulado “Princípios Elementares do Comportamento” (qualquer semelhança do título “Comportamento” com este blog é mera coincidência) e achei interessante sua colocação em alguns aspectos sobre reeducação comportamental.

Continuei a ler os primeiros parágrafos e achei muito interessante a leitura (até então) e gostaria de compartilhar aqui o que tenho aprendido sobre um estudo realizado para condicionar a mudança de  comportamento em pessoas através de uma ação de recompensa após a realização da atividade esperada. O autor chama isso de “Reforço Positivo“. O foco do autor até agora em minha leitura é trabalhar em crianças hiper-ativas e pessoas com deficiência mental. Essa ação só funciona de fato se houver o reforço positivo logo após o ato esperado, ou seja, a recompensa deve ser imediata.

 

Depois de várias páginas resumidas aqui para o blog, reflito em como podemos aplicar este princípio em nosso meio ou em nosso ambiente de trabalho.


Não! Não dê biscoitinhos como recompensa para as pessoas que realizarem suas tarefas de forma satisfatória (conforme você esperasse que fosse realizado), com certeza você vai insultá-la. Podemos sim, com ética, realizar este conceito de mudança comportamental condicionada.

No livro fala de uma aplicação realizada com uma criança onde foi apresentada a ela uma recompensa para a mudança de alguns maus hábitos; e é por aí que pretendo prosseguir, ou seja, aplicando este conceito para que todos os participantes fiquem conscientes do que está acontecendo, sabendo dos pontos negativos e positivos de suas ações. Há quem possa pensar que essa técnica em mãos erradas pode causar muitos estragos.

Para a psicologia, isso de fato funciona! Conhecido através de estudos realizados ao longo dos anos.

Afinal, como podemos colocar isso em prática? Caso seja um líder em seu trabalho, você pode fazer o mesmo (como no exemplo da criança). Chame-os para uma reunião e apresente os fatos negativos que vem ocorrendo ao longo dos meses (ou anos) e leve-os a consciência dos fatos, ou seja, do mal que é para a equipe e para a empresa. Em seguida os conduza a um benefício qualquer para cada reação positiva que realizarem para reverter esses problemas que vem ocorrendo.

Lembre-se que esse “benefício” é considerado o “Reforço Positivo” comentado acima, na qual pode ser diferente para cada indivíduo. Para alguns este Reforço Positivo pode ser algumas horas de descanso na semana, para outros, o que faz brilhar os olhos são alguns trocados a mais no final do mês, e tem aqueles que uma simples atenção do chefe já é um bônus extraordinário. Enfim, o que quero dizer é que se você tem uma equipe e quer aplicar este conceito, você não vai poder executar o Reforço Positivo igualmente para todos, precisa trabalhar individualmente o benefício através de conversas informais e reuniões específicas.

Não se esqueça de ir anotando os avanços individuais sobre cada aspecto colocado como deficiência dentro da empresa, você precisa documentar as mudanças ocorridas, principalmente as mudanças comportamentais dos seus subordinados. Atualize os benefícios sempre que necessário. Se anotar todos os detalhes deste processo, poderá constatar que alguns indivíduos não conseguiram de forma satisfatória realizar o objetivo, pelo simples motivo (talvez inconsciente) do Reforço Positivo não ter tido tanto efeito sobre ela. É nesse momento que você deve mudar a estratégia com esta pessoa e colocando um benefício mais pessoal e positivo para este subordinado.

Talvez o processo seja longo para a realização completa, depende do tamanho de sua equipe e da complexidade dos problemas, mas uma coisa é certa, o avanço será notório em um curto espaço de tempo. Claro, isso se você levar em consideração uma documentação completa.

No final você terá uma equipe condicionada a não somente resolver os problemas atuais da empresa, mas contará com uma equipe preventiva.

O assunto é muito extenso para tratar de forma resumida, dessa forma pretendo continuar postando sobre este tipo de ação comportamental.

Abaixo, o link do livro em questão:

principios_elementares



Sobre o autor / 

Daniel Accorsi

Analista Web/Sistemas formado em 2004 pela Universidade UniFil em Londrina/PR, MBA em Marketing Digital e Gestão de Projetos Web, blogueiro, desenvolvedor Kinect e fotografia como hobby. Me encontre no Twitter - @DanielAccorsi

Comentários

Arquivo

Receba por e-mail

Você receberá pro e-mail as novas publicações do Alvo Conhecimento. Poderá cancelar a qualquer momento.