Comportamento, Web

A cultura colaborativa virtual ainda está fraca no Brasil

5 41

Colaboração

O Brasil tem se tornado um dos primeiros no mundo em acesso a internet, pelo menos é isso que dizem as estatísticas mundiais. Vira e mexe contamos com informações em revistas e TVs sobre o crescimento de banda larga (número de usuários), acesso a internet e até mesmo usuário que utilizam o celular para navegar na rede. Isso é muito bom, afinal, o e-commerce cresce, as vendas crescem e a tendência virtual às novas possibilidades conseqüentemente aumentam. Essas “possibilidades” que quero dizer são exatamente o contexto web que nosso Brasil precisa conhecer, e não a mesquinharia de idéias em apenas consultar e-mail, acessar MSN ou salas de bate-papo. As estatísticas mostram sim, números referentes ao acesso a internet, mas são estudos com base num público ignorante para web, que não conhece o que realmente está acontecendo. (leve a palavra “ignorante” em seu significado literal).

A cultura colaborativa virtual no Brasil é muito fraca. Boa parte daqueles que realmente estão colaborando de alguma forma são indivíduos que trabalham na área ou que descobriram uma pitada a mais da internet. Não passa disso! Já vi autor de blog orientando seus leitores sobre os comentários. Esse mesmo autor dizendo: “Eu sei que vocês estão aí! Comentem!”. É fato! Este autor não está errado, está apenas educando seus leitores (tenho certeza que não são poucos). Os comentários em blogs (em cada post) é uma ferramenta extraordinária de socialização. É tão poderosa em conhecimento quanto qualquer outra ferramenta. Os blogs se tornaram (isso não é novidade) centros de informações tão importantes quanto a mídia tradicional. Prometo não causar polêmica, pelo menos não é o objetivo hoje.

Quem comenta num blog? Somente dois tipos de pessoas:
1º Tipo – Aqueles que fuçam e “desfuçam” a web como se fosse a própria gaveta de tranqueiras. Os que são mais acostumados e por dentro das novas tendências web e coisas do gênero. Ou como comentado acima, também aqueles que trabalham na área.

2º Tipo – Quem não participa nenhum pouco no contexto web, mas que gostou tanto de um determinado artigo que se torna uma necessidade compartilhar alguma informação, mesmo que não tenha essa cultura colaborativa. São aqueles que as vezes colaboram mesmo sem saber que estão fazendo.

Outra situação negativa, os usuários mal sabem que estão lendo um blog ao cair no resultado de uma pesquisa. Você sabe a diferença entre um Blog e um Site? Já já comento sobre isso. Já falei isso aqui, acredito que 80% dos resultados de uma pesquisa no Google são de blogs. Sabe por quê? Estão nos padrões! Estão nos padrões porque na maioria utilizam CMS, mas isso é história pra outro dia. O fato é que esses 80% são lidos como fonte prioritária de informação, de pessoas que contribuem para o crescimento de uma informação consistente e gratuita. Os leitores precisam contribuir também, há muitas maneiras: comentar um post, enviar e-mail ao autor com suas sugestões e críticas, criar seu próprio blog com base em outro, twittar, entre muitas outras formas. Isso vai nos tornar um Brasil mais rico, colaborativo e por fim, mais inteligente e culto. Para uma pessoa comentar ou elaborar um post num blog, é preciso ler e ir atrás de informação, conhecimento, pense nisso. Quando colaboramos expondo nossas idéias de forma consistente, estamos também contribuindo com nosso próprio crescimento, aprendemos mais. Sempre aprendemos.

Gostaria de fechar citando as principais diferenças entre um site e um blog. Parece ser um assunto simples, e é… Mas um tanto complicado explicar a real diferença, digo, na prática. Um site é voltado para fins comerciais/informações institucionais, sempre com base em seções. Em termos de funcionalidade, é obrigatório conter seções como de “contatos” e de “produtos e serviços”. O usuário irá navegar procurando uma informação específica, ele será objetivo em sua visita. Não é necessário uma atualização diária, pois um site comercial oferece informações que não mudam constantemente, a não ser casos de produtos em exposição. Um blog é mais conteúdo, informativo também, mas com foco em promover o conhecimento ao leitor. Sua atualização deverá ser constante, se possível diário, caso contrário deixa de ser um serviço com conteúdo inédito. Aliás, conteúdo inédito é o foco principal de todo blogueiro, trazendo sempre mais leitores à sua área de conhecimento. Outro fator importante num blog é oferecer ferramentas colaborativas ao leitor, seja das mais variadas formas, o mais comum é a possibilidade de envio de comentários nos posts (ou artigos) publicados. Para complicar um pouco mais, tem gente que cria um blog com foco nas características de um site. 🙂

Nunca perca a chance de participar! Há muitas portas abertas para que isso seja feito com sucesso. Aproveite as oportunidades de colocar sua opinião. Apareça! Mostre que você tem algo a dizer. Colabore!

Sobre o autor / 

Daniel Accorsi

Analista Web/Sistemas formado em 2004 pela Universidade UniFil em Londrina/PR, MBA em Marketing Digital e Gestão de Projetos Web, blogueiro, desenvolvedor Kinect e fotografia como hobby. Me encontre no Twitter - @DanielAccorsi

Comentários

Arquivo

Receba por e-mail

Você receberá pro e-mail as novas publicações do Alvo Conhecimento. Poderá cancelar a qualquer momento.