Comportamento, Corporativo, Organização

Anda fatigado em seu trabalho?

4 86

É comum nos sentirmos cansados ou fatigados após alguns meses de trabalho pelo simples fato de nosso dia-a-dia entrar numa rotina. O tipo de serviço não é um fator que define essa situação, a verdade é que afeta qualquer pessoa em determinado momento após início de qualquer atividade (contratação). Se estiver nessa situação, não ache que você seja um preguiçoso ou um incompetente, apenas saiba sair dessa posição, independente do que seja necessário fazer.

Como acontece

Há uma evolução natural quando entramos numa empresa (não é necessário detalhar, apenas destaco o tópico discutido). Você se lembra do primeiro dia de seu atual emprego? Inicialmente houve aquela etapa de se adaptar e findar vínculos profissionais. Nada é tão produtivo nesse momento (se você for uma pessoa dinâmica, essa etapa acaba sendo rápida). Assim que “pega” o ritmo de seu serviço e principalmente dos procedimentos da empresa, você começa a executar o trabalho com certo entusiasmo… Quando vê já é hora de ir embora. Consegue facilmente passar o tempo de experiência nesse ritmo. Resolvendo também o que não é pertinente a você e até servindo em outras posições mais distantes, afinal, você vestiu a camisa da empresa.

Gostaria de fazer um parênteses aqui. Um breve comentário sobre esse tempo de experiência. Opinião particular, nunca fui a favor desse tempo como forma de avaliação de conhecimento e ainda mais de relacionamentos. Claro que, quando em casos extremos, é detectado logo nas duas primeiras semanas. Não é possível avaliar nosso comportamento nesse tempo, é obvio que seremos super produtivos e tentaremos até nossas últimas forças para criar vínculos e ser aprovados.

Voltando, o problema é que quando passam-se alguns meses após contratação, entramos numa rotina de trabalho (empregos que não exigem muita pesquisa e atualização profissional tendem ainda mais a cair nesse problema). Nosso ritmo tende a diminuir naturalmente por já ter passado aquele tempo mágico de conhecer a empresa e ter novos relacionamentos. Agora você começa a ter profundos conhecimentos sobre a empresa e suas falhas. Já não é mais aquele sonhado cargo.

Isso acontece sim! Temos que sair dessa posição senão seremos logo descartados. E quando não somos, a situação piora e começamos a nos sentir completamente inúteis. Mas tudo isso pode mudar, só depende de você. Nessa etapa, infelizmente ficamos cansados de trabalhar, de ir até nosso canto e iniciar as atividades, cansados em falar novamente com determinadas pessoas sobre os mesmo erros, cansados de concluir trabalhos e cansado de tomar iniciativas.

Atenção: cuidado com esses sentimentos crônicos.
Se estiver ocorrendo procure ajuda urgentemente.

Saia desse lugar

Todos nós precisamos pagar contas e sustentar a família. Falamos então de responsabilidade, você precisa mudar urgentemente! Aqui algumas dicas práticas de como sair desse lugar de fadiga e voltar ao entusiasmo como no primeiro dia de trabalho. Lembrando que vai precisar de uma pitada de força de vontade, afinal, você não é um robô:

  1. Assuma e caia na consciência de que você está muito cansado e talvez desanimado;
  2. Respire fundo e analise seu comportamento das últimas semanas. Analise suas atitudes com seus colegas de trabalho e com seu superior. Perceba que algo tem mudado;
  3. Vá devagar senão pode cair feio. Faça algumas coisas diferentes em seu trabalho. Exemplo: pegue um caminho diferente para fazer uma determinada tarefa;
  4. Se antes demorava muito para executar várias tarefas simultâneas, agora escolha somente uma e execute por inteiro, documente o que fez e inicie a outra;
  5. Tenha prática de organização de tarefas. Veja aqui um outro artigo seguindo esse conceito;
  6. Converse com seu superior pelo menos uma vez por semana. Vá até sua mesa e fale de suas tarefas e o que pretende fazer nos próximos dias;
  7. Faça uma relação de tudo que está parado e escreva como pretende resolve-las;
  8. Procure não dormir tarde;
  9. Tome um excelente café da manhã.
Importante: o acumulo de tarefas pendentes também leva o indivíduo a uma serie de crises de desânimo.

Finalizando, todas essas etapas dependem unicamente de você. Não faça pelos outros, mas por você! Pense em seu sucesso profissional e o que pretende se tornar em alguns anos. Nada acontece sem que você tome iniciativa. Também, nada cai do céu! Deus ajuda sim, Ele só espera que você faça sua parte.

Sobre o autor / 

Daniel Accorsi

Analista Web/Sistemas formado em 2004 pela Universidade UniFil em Londrina/PR, MBA em Marketing Digital e Gestão de Projetos Web, blogueiro, desenvolvedor Kinect e fotografia como hobby. Me encontre no Twitter - @DanielAccorsi

Comentários

Arquivo

Receba por e-mail

Você receberá pro e-mail as novas publicações do Alvo Conhecimento. Poderá cancelar a qualquer momento.